Por Rodrigo Mu em de de

Métodos ágeis: o que você precisa saber

Métodos ágeis: o que você precisa saber

Você certamente já ouviu falar de métodos ágeis, ou pelo menos daqueles mais conhecidos como Scrum e Kanban. Essas metodologias, na verdade, são uma proposta mais eficiente às alternativas de gestão tradicional de projetos.

A necessidade dessa eficiência nasceu da automatização dos processos proveniente da indústria 4.0, o que passou a demandar um prazo reduzido de implementação e uma menor tolerância para erros. O objetivo era tornar as etapas de produção mais curtas, melhorar comunicação entre equipes e melhorar o alinhamento de informações entre empresas e clientes.

Ademais, os métodos ágeis incentivam o trabalho em equipe melhorando a organização, colocando o foco no cliente e incentivando a entrega de valor. Utilizando um conjunto de práticas eficazes que permitem uma entrega rápida e de qualidade, essas metodologias têm uma abordagem que alinha o desenvolvimento do projeto e os objetivos da empresa com as necessidades do cliente.

Consequentemente, ao invés de seguir passos bem delineados (mas muitas vezes demorados), eles tornam os processos mais práticos e permitem uma maior flexibilidade — entender o que não está funcionando mais cedo no processo permite uma mudança de caminho ao invés de obrigar a seguir um plano até o final.

Como os métodos ágeis surgiram

Durante uma reunião dos líderes da comunidade do Extreme Programming em 2000, um debate sobre a relação entre XP e processos conhecidos como métodos leves concluiu que, apesar do XP ser melhor, ambos tinham características parecidas. 

Liderados por Robert C. Martin, aqueles interessados em métodos leves criaram uma nova conferência. A primeira edição ocorreu em 2001 e foi onde começou o desenvolvimento de softwares ágeis. Lá também surgiu o manifesto ágil.

Os doze princípios do manifesto ágil são, de acordo com o Cultura Ágil:

  1. Nossa maior prioridade é satisfazer o cliente através da entrega contínua e adiantada de software com valor agregado.
  2. Aceitar mudanças de requisitos, mesmo no fim do desenvolvimento. Processos ágeis se adequam a mudanças, para que o cliente possa tirar vantagens competitivas.
  3. Entregar frequentemente software funcionando, de poucas semanas a poucos meses, com preferência à menor escala de tempo.
  4. Pessoas de negócio e desenvolvedores devem trabalhar diariamente em conjunto por todo o projeto.
  5. Construir projetos em torno de indivíduos motivados. Dando a eles o ambiente e o suporte necessário, e confiando neles para fazer o trabalho.
  6. O método mais eficiente e eficaz de transmitir informações para e entre uma equipe de desenvolvimento é através de conversa face a face.
  7. Software funcionando é a medida primária de progresso.
  8. Os processos ágeis promovem desenvolvimento sustentável. Os patrocinadores, desenvolvedores e usuários devem ser capazes de manter um ritmo constante indefinidamente.
  9. Contínua atenção a excelência técnica e bom design aumenta a agilidade.
  10. Simplicidade: a arte de maximizar a quantidade de trabalho não realizado é essencial.
  11. As melhores arquiteturas, requisitos e designs emergem de times auto-organizáveis.
  12. Em intervalos regulares, a equipe reflete sobre como se tornar mais eficaz e então refina e ajusta seu comportamento de acordo.

A seguir, vamos explicar as vantagens de utilizar métodos ágeis e apontar os mais usados.

Por que utilizar os métodos ágeis

  • Velocidade
  • Qualidade
  • Produtividade
  • Independência
  • Personalização

Uma das principais características dos métodos ágeis é a realização frequente de testes, o que gera uma série de vantagens em relação ao outros métodos.

Primeiramente, a execução se torna mais ágil e eficiente porque o cliente consegue acompanhar o processo e validar cada uma das etapas. Então, possíveis erros são encontrados mais facilmente e soluções apresentadas com mais rapidez. O resultado disso são entregas mais rápidas.

Com testes frequentes e procedimentos transparentes, a qualidade do produto final é maior. Um bom produto satisfaz e fideliza o cliente. Além do mais, com menos burocracia, as equipes focam mais na implementação e se tornam mais efetivas.

 

Ademais, o contato frequente entre empresa e cliente com feedbacks detalhados ajuda os colaboradores a criar soluções personalizadas para cada um, ao invés de entregar produtos quadrados e generalizados.

Quais são os métodos ágeis mais usados

Agora que você entendeu o que são os métodos ágeis e por que eles são tão importantes nas organizações, é hora de conhecer os mais usados. 

Scrum

Desenvolvido por Jeff Sutherland, o Scrum Agile é um método ágil que divide o projeto em inúmeros pequenos ciclos de atividades. O time faz reuniões frequentes para alinhar suas atividades e pensar em como agilizar e melhorar o processo. O objetivo é criar um processo menos engessado com foco na comunicação entre membros da equipe, que podem pensar em mudanças de planejamento de acordo com as necessidades que surgem.

Lean

Entendido como “enxuto”, esse método ágil utiliza apenas os recursos necessários para realizar um trabalho ou processo, sem desperdícios. Essa metodologia surgiu nos anos 80 com o objetivo de otimizar a produção de veículos no Japão. O termo lean deve ser entendido como “enxuto”. Ou seja, trata-se de um método que institui o uso de nada além do que os recursos necessários para a realização de um determinado trabalho, etapa ou processo, evitando desperdícios.

O método lean usa a ferramenta Canvas para montar seu modelo de negócios, ao invés de longos relatórios. Com tudo estruturado, você usa customer development para testar hipóteses, trocando informações com potenciais clientes. Por fim, você implementa o desenvolvimento ágil, acompanhando o desenvolvimento com o cliente.

Kanban

Outro método ágil com origem no Japão, o Kanban é baseado nos processos de produção da Toyota. O principal objetivo é gerenciar como as tarefas serão concluídas e, para isso, depende muito do visual para entender o status dos projetos e orientar o desenvolvimento. Os princípios desta metodologia são: qualidade garantida, redução de desperdício, melhora contínua e flexibilidade.

SMART

É uma forma de definição e estruturação de objetivos e metas, que devem seguir cinco critérios:

  • Especificidade
  • Mensurável
  • Alcançável
  • Relevante
  • Temporal

Qual dos métodos ágeis você acha que se encaixa melhor nos objetivos da sua empresa?

Sobre a TargetTrust

A TargetTrust tem como missão, desenvolver profissionais altamente qualificados nas áreas de TI e negócios, reconhecidos e valorizados pelo mercado, pela excelência na sua formação. 

Nosso objetivo é ser referência de qualidade e diferenciação na formação de profissionais da área de tecnologia no Brasil. Para fazer isso, temos pilares bem estruturados que focam na educação e no aprendizado. Eles são:

  • compromisso com o aprendizado do aluno;
  • eficácia na prestação de serviços;
  • ética e transparência nos relacionamentos;
  • constante atualização tecnológica;
  • relacionamento com o Mercado;
  • comprometimento;
  • evolução profissional e corporativa.

POSTS RELACIONADOS

« Voltar para o início do blog